Publicado por: lilicasinger | julho 17, 2011

Amazônia

No último feriado fui pra Amazônia: a experiência de ficar hospedada da copa das árvores (ficamos no Juma Lodge) foi incrível. Não tivemos grandes experiências gastronômicas, mas vou contar aqui o que provei e aprendi por lá.

O acesso a região é muito difícil – fica a três horas de lancha rápida de Manaus. Além disso, o hotel possui um gerador que funciona apenas algumas horas por dia, impedindo assim, armazenar qualquer ingrediente em geladeiras.  Exatamente por isso comemos todos os dias peixes fresquíssimos como tambaqui e tucunaré. O dia mais especial foi quando prepararam um caldo de piranhas com as piranhas que pescamos no mesmo dia (a piranha tem muita espinha, mas o caldo estava bem saboroso). A comida do hotel era bem gostosa, mas bem carregada no coentro (quem não gosta, sofre, porque eles colocam coentro em tudo!).

Caldo de piranha – com piranhas que pescamos no mesmo dia!

Em um dos nossos passeios, pudemos conhecer como é o preparo da farinha de mandioca, que é o principal ingrediente da alimentação dos nativos da região. O preparo é demorado, já que a raiz possui um veneno forte e que só é eliminado durante o cozimento ou fermentação da raiz. Normalmente boa parte da família se reúne para o preparo da farinha. Da mesma mandioca é extraído o tucupi, que vira um “molho” amarelo que acentua o efeito anestésico do jambu.

Uma parte do longo preparo da farinha de mandioca

Outra quase- experiência foi no dia que fizemos uma caminhada no meio da floresta e tivemos uma aula de sobrevivência na selva. O guia nos mostrou lesminhas que nascem dentro dos coquinhos, onde ficam as sementes de castanha-do-pará, e que podemos comer num momento de desespero. É claro que eles queriam que a gente comesse ali mesmo (e eles comeram dizendo que tinha gosto de côco). O único corajoso foi meu cunhado que só comeu uma lesminha depois de frita, quando chegamos no hotel.

Lesminhas para sobreviver na selva, alguém topa?

De volta a Manaus, provamos uma das iguarias: o x-caboquinho, que é um sanduíche no pão francês servido com queijo de coalho, banana e tucumã. O tucumã é uma fruta típica mas que achei totalmente sem gosto. O sanduíche fica gostoso pela combinação do queijo com a banana mesmo.

Quem quiser mais dicas da viagem, pode perguntar aqui ou mandar email! Eu recomendo a experiência!

 

 

Anúncios

Responses

  1. Um amigo trouxe o Tucumã dia desses e gostei =) Agora quero provar o X-caboquinho!

  2. Oie! Adorei o seu blog, conheci pelo kekanto.
    beijocas!

  3. Adoro seu blog, pena que você atualiza com tão pouca frequência! ;o)

    Estou pensando em ir para a Amazonia no feriado de novembro e um dos hotéis que vi foi exatamente o Juma. Gostaria de saber sua impressão sobre o hotel e sobre os passeios, por favor?
    Eu também estou vendo o Ariaú e o Anavilhanas.
    Você pegou o pacote de 3D/2N? E dá tempo para aproveitar alguma coisa de Manaus?

    Muito obrigada,

    • Ah, que ótimo. Adorei a sua crítica lá no kekanto, me ajudou bastante. Bom, quando eu conseguir finalmente trocar as minhas milhas por passagem, daí, eu vejo a disponibilidade dos hoteis.
      Tive a mesma impressão que você sobre o Ariaú.

      Abs,


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: